Follow:
Browsing Tag:

REFLEXÃO

    LIFESTYLE

    Aprendi a não reclamar

    Se vocês me conhecessem há alguns anos atrás iriam perceber que a pessoa aqui de hoje é bem diferente daquela de uns 5 0u 6 anos atrás.

    Costumava acordar e reclamar da chuva, do calor, do frio, ah principalmente do frio!. Reclamava que as coisas que eu queria demoravam muito para acontecer e mal sabia agradecer por tudo o que eu tinha (saúde, amigos, família, emprego etc).

    É da natureza humana ser imediatista, querer tudo na hora e que tudo aconteça conforme nossa vontade, nos frustamos tanto quando algo não dá certo, que parece até o fim do mundo.

    Ah quantas decepções eu já vivi, como já fui teimosa em viver insistindo em um erro e por esse motivo viver frustada, triste e reclamona! Quantas vezes já me questionei se eu era realmente feliz! Quanta bobagem, se eu pudesse voltar no tempo, diria a antiga Vivy que tudo passa, mas passa mesmo!

    A gente cresce e amadurece, começa a perceber que a vida é uma grande dádiva de Deus! Bem, não acontece com todo mundo, percebo que poucos se preocupam em reclamar menos e a agradecer mais, tem gente que parece ser viciado em contar desgraças, que nada dá certo pra ele, que a vida não tem sentido, enfim, me incomoda ficar perto de pessoas assim.

    Quer ver sua vida mudar num passe de mágica? Aprenda a ser grata (o) ! Acorde agradecendo pela sua saúde, pela sua família, por seus amigos, pelo alimento, pela vida. Quanto mais somos gratos, quanto mais focamos naquilo que é bom, mais recebemos. Isso é fato comprovado, então pra que focar no que é ruim? Para atrair mais?

    Aprendi a deixar de reclamar e tudo começou a fluir. Aprendi a deixar de reclamar e mais recebi. Aprendi a deixar de reclamar e mais feliz estou. Seja grato. Sempre. 🙂

    Share:
    Sem categoria

    Você nunca vai agradar a todos

    Eu andei refletindo muito esses dias e cheguei a sincera conclusão: Você nunca jamais vai conseguir agradar a todo mundo!
    Sim, eu sei que todo mundo sabe disso, mas quando você vê isso acontecendo na prática, começa a perceber que o que vale mesmo é tentar agradar a si mesmo.
    Estar no mundo da blogosfera e do Youtube, me fez refletir muito sobre isso nesses últimos dias, vou fazer diversos posts e vídeos que me pedem uns vão gostar, outros não, uns vão deixar de ler e assistir, outros não. Não importa o que eu faça sempre existirá os dois lados. 
    Em uma festa ou encontro que você programa, cada um terá um melhor dia, um melhor horário, resumindo esses encontros nunca acontecem. 
    Hoje percebo o quanto as pessoas querem se impor com suas próprias opiniões sem respeitar os que os outros pensam. Cada um defende aquilo que “acha melhor”. Sinceramente, acredito que você percebe que amadureceu ( e isso não tem nada a ver com idade) quando começa a respeitar as opiniões dos outros, sabendo que cada um tem valores e crenças diferentes da sua, não cresceram na mesma família, nem com os mesmos princípios…Tá vendo? E como querer agradar a todo mundo?
    Se estivermos dispostos a querer convencer que a nossa opinião é a que está correta vamos gastar horas e horas de discussão, saliva, nos causar decepções e ainda correr risco de perder um amigo. Vale a pena? Não, não vale.
    Se conselho fosse bom ninguém daria né?…Mas mesmo assim vou deixar meu conselho. Agrade a si mesmo. Não julgue as opiniões alheias, mas faça o que te agrada. Sempre. Ame-se. Respeite a si e aos outros. E seja feliz. 🙂
    Share:
    Sem categoria

    Quando bate o desânimo…

    Ah quem nunca se sentiu assim? Acorda de manhã e não tem vontade de sair da cama? Queria mais algumas horas para descansar…
    Tem hora que o desânimo bate e acontece com todo mundo. Quem nunca?
    Por mais conectada na positividade que eu tento ficar ainda sim tenho meus dias de TPM, meus dias de preguiça e aqueles dias que não tenho nada a fazer.
    O desânimo pega sim qualquer pessoa, a diferença é em como você lida com ele, uma época da minha vida á quase 2 anos atrás eu estava infeliz no meu emprego e sentia essa sensação todos os dias, por mais que eu quisesse ver o lado bom (estava numa empresa bacana, salário ok, algumas amizades que valiam a pena) o lado ruim sempre tinha uma força maior. Mas eu não me deixava abater, sempre me pegava reclamando, fato, mas no fundo sabia reconhecer que aquilo é importante pra mim e que precisava daquilo, muitas vezes nos deixamos levar pelo desânimo pelo simples fato de não ver o lado bom de uma situação.
    Hoje por exemplo estou trabalhando com o que gosto, fazendo o que queria fazer, se me bate a bad eu logo penso: “Poxa, mas não era o que eu queria? Então bora levantar e trabalhar” Pessoas hoje em dia pedem tanto um emprego e quando conseguem só reclamam dele, pedem um namorado e quando conseguem falam mal dele pra as amigas, pedem muita coisa, mas quando tem não dá valor… 
    Se você não tem um grande problema daqueles bem grandes mesmo então me desculpe, mas você NÃO TEM O DIREITO de se sentir desanimado! Ah eu tenho sim a vida a minha eu faço o que quiser…Muita gente pode ter pensado nisso, mas olhe a sua volta e tenta enxergar quanto motivos você tem para SER GRATO.
    SEJA GRATO.
    Share:
    Sem categoria

    O que a gente traz do passado…

    Ás vezes paro pra pensar na infância, na adolescência também, claro!


    Me lembro de cada bronca da minha mãe e do medo que sentia do meu pai. Cada “puxão de orelha” me serviu para ser alguém melhor! 
    vivy rodrigues

    Meus pais me ensinaram sem dúvida a ser alguém melhor, na infância achava que minha mãe era “brava”, mas quando cresci percebi que apenas estava me transformando em alguém que soubesse respeitar o próximo e soubesse também se colocar no lugar dele.

    Acho que empatia é algo que a gente traz da infância, minha mãe sempre me dizia “Não faça para os outros aquilo que não deseja pra você“. E cresci assim! Sempre tento me colocar no lugar das pessoas e procuro entendê-las, as maioria das pessoas escolhem julgar. Hoje é tanta falta de respeito com o próximo que tenho certeza que a ÚNICA coisa que falta nesse mundo é EMPATIA.

    Quando entrei na adolescência queria criar minhas asas e voar, mas sempre que elas cresciam minha mãe as cortava. Só entendi depois de um tempo que jamais me viraria sozinha e tinha muita coisa a aprender antes de voar. 

    Se existisse um baú da infância tenho certeza que teria acumulados muitos tesouros! Minha educação, meus princípios…

    E você? Quais são seus tesouros acumulados???
    Share:
    Sem categoria

    Viver sonhando ou viver com os pés no chão?

    Eu não sei qual é o melhor, qual é o certo. As vezes gosto de me desligar do mundo e criar o meu próprio.
    Ás vezes gosto de acreditar que no mundo só existe alegria e pessoas do bem. Que não há maldade, não há inveja, não há diferenças sociais, não há preconceito e não há doenças… Fico nesse mundo por alguns minutos e nossa como é bom sonhar!  Me permito então ficar por mais um tempo…
    (Alguém já fez isso? Já experimentou um mundo no qual só você conhece? Se ainda não, deveria fazer…)
    Mas volto logo para a realidade e começo com as coisas nas quais posso sonhar, mas com os pés no chão, com as coisas que posso conquistar, com os sonhos que posso realizar… Abro meu caderno de metas e…opa!!! Porque não comecei isso ainda??? Se é meta para este ano, vamos cumprir!!! Não espere o amanhã para “colocar o sonho em prática”, porque só sonhar não basta!!!
    Eu vivo sonhando sim, mas com os pés no chão, cada novo dia é uma nova chance, de começar, de fazer acontecer, vamos em frente…. 🙂
    Share:
    Sem categoria

    Sobre respeitar as diferenças…

    Sabe aquele momento em que os pensamentos estão embaralhados, confusos e que você se sente mais distraída e com a cabeça láaaa longe?
    É exatamente neste momento que pego o computador e começo a digitar meus pensamentos, amo posts de reflexão e confesso que é o que tipo de post que mais gosto de escrever.
    Ultimamente tenho observado cada vez mais o comportamento das pessoas, o que porque delas serem de tal jeito. Quando realmente pude entender o que se passa em cada coração, aprendi a julgar menos.
    Sempre amei estudar e entender um pouco de psicologia, não eu não sou psicóloga, até porque sou bem mais coração do que razão e não conseguiria seguir esse tipo de carreira, mas gosto demais de entender o comportamento humano.
    Convivemos com diversas pessoas no nosso dia a dia e cada uma com seu jeito único de ser, já viu alguém ser exatamente igual? Pois é, não existe.
    Pessoas são “moldadas” de diferentes maneiras conforme vão crescendo, algumas trazem feridas, marcas e experiências que só elas mesmas viveram na sua infância. As vezes criticamos alguém por ser de “tal maneira”, as vezes não suportamos alguém apenas pelo simples jeito dela ser, sim seres humanos são complexos. Mas já parou para pensar o porque dela ser assim? Tenho certeza que 99% das pessoas julgam as outras sem tentar ao menos entender o que se passa ou que se passou com ela.
    Não estou falando daquela pessoa que um dia te magoou ou te ofendeu, estou falando daquela que você não suporta apenas por não suportar. Isso acontece tão naturalmente com todos nós, somos humanos, ?
    Mas quando aprendi a ouvir tudo o que já aconteceu ou o que acontece com as pessoas aprendi a não julgá-las, graças a Deus convivo com pessoas maravilhosas, mas mesmo assim gosto de saber de seus medos, seus sonhos, suas cicatrizes…é tão mais fácil conviver assim…Gosto de conversar e compartilhar experiência e fico imaginando como o mundo seria bem melhor se cada um procurasse conhecer e respeitar mais os outros, afinal SOMOS TÃO DIFERENTES!
    Mais amor. Menos julgamento.
    Mais respeito. Menos intolerância.
    Share:
    Sem categoria

    Me recuso a afundar…

    Umas das coisas que mais me dá prazer nessa vida é sonhar! Sonhar com uma viagem, com um trabalho e até com uma coisa que parece tão fútil, mas que no fundo sei que me faria feliz se tivesse.
    Aquilo que ás vezes é tão pequeno para os outros pode ser enorme para você. Já esteve em alguma situação em que você fala algo do tipo “nossa meu sonho era fazer isso” e a pessoa te olha com desdém? Pois é, pessoas diferentes, sonhos diferentes.
    Que bom, imagina se todo mundo sonhasse em ir para o mesmo lugar, ter o mesmo emprego, querer morar na mesma cidade enfim…
    A frase que mais tenho lido e praticado é ” I refuse to sink”  (Me recuso a afundar), vocês que me acompanham sabem sou uma praticante do otimismo e tento me manter focada sempre em pensamentos positivos!
    Sei que essa frase pode ser usada em vários aspectos e situações da nossa vida e do nosso cotidiano. Eu escolho para todos.
    Me recuso a desistir de um sonho, me recuso a desistir de ser feliz, me recuso a deixar de fazer algo que gosto com medo do que os outros vão pensar, me recuso a deixar de fazer algo só porque tenho medo que não de certo, afinal posso tirar uma lição de tudo isso.
    Isso! Lição. Nos momento ruins sempre tento tirar algo de bom. Sei que momentos difíceis são sempre necessários, todo mundo passa por eles e não é só uma vez não, a perda de uma pessoa querida, a perda de um emprego, o fim de um relacionamento. Muitas vezes não podemos escolher por qual situação iremos passar, mas quem escolhe quanto tempo vamos ficar nelas somos nós mesmo “Me recuso a afundar“.
    Recuse-se a desanimar, acredite sempre em você levante e lute por seus sonhos. Mesmo que eles sejam pequenos demais. Mesmo que eles sejam enormes. Só há uma pessoa neste mundo que pode fazer dar certo, você! Não desista antes de ter tentado de tudo, antes de ir até o fim. 🙂
    Share: