Follow:
LIFESTYLE, VEGETARIANISMO

Diário de uma Vegetariana: Os Primeiros Meses

Oi gente, tudo bom com vocês?

Vira e mexe irei fazer posts sobre vegetarianismo e como está sendo minha experiência, ops, meu novo estilo de vida! Esses são uns daqueles textos longos, mas se você se interessa pelo assunto, senta aí e vem comigo 😉

Vou começar então contando como foi e como está sendo os três primeiros meses após minha transição.

Essa vontade de me tornar vegetariana não começou do dia pra noite. Confesso que sempre tive um pé no vegetarianismo, desde de muito nova minha mãe já lutava comigo para eu comer carne, nunca foi algo que mais gostei na vida, quando não estava afim não comia e não sentia falta alguma. Eu me intitulava “semi vegetariana” rsrs.

Mas o que mais me levou a optar por não comer mais carne sem dúvida foi a compaixão pelo animais. Tenho um amor inexplicável por eles, nunca suportei ver maus tratos ou coisa do tipo, nunca entendi como pessoas que se dizem amantes de animais postam em suas redes sociais animais sendo mortos e/ou espancados, ou todos machucados pela crueldade do ser humano. Eu penso “Como eles conseguem? Eu não suporto nem pensar, imagina ficar olhando e ainda compartilhar um negócio desses“. Isso me despertou ir ainda mais longe, comecei a pesquisar mais sobre vegetarismo, entender como é realizado todo o processo do animal até chegar em nossas mesas (na minha, não mais). Os animais sofrem, sim e não é pouco e não é só na hora do abate. Sofrem porque são mal tratados desde quando nascem, sofrem porque sentem medo, sentem dor… Já não fazia mais sentido que eu continuasse a participar de tudo isso.

Resultado de imagem para veggieBom os primeiros meses foram bem tranquilos, aliás nunca imaginei que seria tão fácil! Cortar a carne foi sem dúvida a parte mais fácil, a parte mais difícil é  ter que dar explicação em todo lugar que você vai “Nossa, mas porque você virou vegetariana?” “Mas os animais foram feitos pra gente comer mesmo”  e a clássica “Mas peixe você come né?” .

Nesses três meses já fui em diversos lugares que tinham “pratos deliciosos” e me recusei sim a comer por conter carne. É engraçado como as pessoas te olham com cara de “Você não sabe o que está perdendo” ou ficam repetindo o prato na minha frente como se eu estivesse morrendo por não estar comendo aquilo. Duas coisas aprendi com o livro Virei Vegetariano, E agora? do Dr. Eric Slywitch (melhor livro para quem está entrando nessa agora ou para quem tem curiosidade no assunto) A primeira é que  não importa se a comida está gostosa ou não, a questão é ética, filosófica e comportamental e não tem nada a ver com paladar. A segunda é que os vegetarianos sabem bem o que os animais e a natureza estão perdendo e não o prato que deixam de comer.

Não virei uma vegetariana chata, eu juro rsrs. Não existe ninguém da minha família e amigos que são vegetarianos, não fico tentando convencer ninguém e nunca toco no assunto, apenas respondo quando me perguntam, eu respeito sempre a opinião dos outros, não fico tentando impor absolutamente nada. Cada um faz da sua vida o que acha melhor,  o importante é sempre nos sentirmos felizes com nossas decisões, eu estou muito feliz em ter conseguido me tornar vegetariana e é isso que realmente importa.

🙂

Share:
Previous Post Next Post

Você também poderá gostar:

No Comments

Leave a Reply